Emigrante em conflito por posse de terrenos barricado em supermercado

O homem fechou-se no estabelecimento, em Vila Nova de Poiares, pelas 17:00 de quinta-feira. Situação ainda dura

O homem que se barricou esta quinta-feira à tarde num supermercado de Vila Nova de Poiares, Coimbra, continua no interior do estabelecimento esta manhã. Trata-se de um emigrante em França que tem um conflito com o proprietário daquele espaço devido a um negócio de terrenos.

As primeiras informações indicavam que a situação se desenrolara na sequência de um assalto. No entanto, as autoridades conseguiram entretanto identificar o homem. Trata-se de um emigrante com 45/50 anos que está em França há cerca de 30 e que tem um diferendo com o proprietário do supermercado por causa do terreno onde o estabelecimento está localizado, apurou o Diário de Notícias junto de fonte no local.

O indivíduo já teria ameaçado o proprietário noutras ocasiões e terá estado em Vila Nova de Poiares há cerca de um mês, tendo feito algumas ameaças.

O homem entrou no supermercado, situado na estrada nacional 2, já na saída de Vila Nova de Poiares em direção a Góis, pelas 17:00 de quinta-feira, tendo ameaçado o funcionário e os clientes que lá se encontravam com uma arma de fogo. Terá feito alguns disparos e agrediu o funcionário com uma coronhada na cara.

No interior do estabelecimento ficou apenas o agressor. O funcionário foi assistido no hospital e o proprietário tem estado a acompanhar as autoridades, que tentaram durante noite, madrugada e manhã negociar um desfecho para esta situação.

Segundo apurou o DN, o homem não exigiu nada às autoridades e mantém-se calmo no interior do estabelecimento.

A área circundante está encerrada à circulação de pessoas e viaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG