Em casa a recuperar da covid-19, Isaltino Morais expressa "gratidão" aos profissionais de saúde

Isaltino Morais, de 71 anos, tinha testado positivo à covid-19 a 27 de novembro e encontrava-se desde o dia 29 internado no Hospital Cuf Tejo.

O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, que estava internado numa unidade hospitalar após ter testado positivo à covid-19, já teve alta e encontra-se em casa a recuperar, divulgou o próprio.

"Venho por este meio comunicar-vos que recebi alta hospitalar e que me encontro em casa a cumprir as recomendações médicas para continuar a minha recuperação", pode ler-se numa mensagem publicada no domingo pelo autarca nas redes sociais.

Isaltino Morais, de 71 anos, tinha testado positivo à covid-19 em 27 de novembro e encontrava-se desde o dia 29 internado na Unidade de Cuidados Intermédios do Hospital Cuf Tejo.

"Quero expressar a minha gratidão a todos os profissionais de saúde do Hospital Cuf Tejo, desde auxiliares, fisioterapeutas, enfermeiros, médicos, pelo profissionalismo, dedicação, disponibilidade e sempre boa disposição e ânimo, com que cuidaram de mim todos estes dias", escreveu o autarca de Oeiras, no distrito de Lisboa.

A covid-19 provocou pelo menos 5.304.397 mortes em todo o mundo, entre mais de 269 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência AFP.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.673 pessoas e foram contabilizados 1.196.602 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 57 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG