Duas famílias destroçadas no funeral de Viviane

Dezenas de pessoas foram ao cemitério de Rio de Mouro, em Sintra, para acompanhar o funeral de Viviane, a criança de 19 meses que morreu afogada em Caxias. A irmã Samira foi encontrada hoje na praia

Pelas 15.00 o cemitério de Rio de Mouro (Sintra) recebeu o funeral de Viviane, a bebé de 19 meses que se afogou na praia, em Caxias, na noite de seguda-feira, juntamente com a irmã Samira, cujo corpo só hoje foi encontrado. O padre recitou a Bíblia, falou de Herodes e de um necessário arrependimento para que haja perdão quando evocou a mãe das crianças, que se encontra em prisão preventiva no hospital prisional de Caxias (Oeiras).

O pai da bebé Viviane, Nelson Ramos, apoiado por familiares, tinha a tristeza profunda marcada no rosto. No cemitério de Rio de Mouro, em Sintra, duas famílias estavam destroçadas: do lado de Sónia Lima, estiveram os seus pais e outros familiares, e do lado de Nélson, a mãe e o irmão.

Para assegurar que o último adeus à bebé decorria sem problemas, vários agentes da PSP, à paisana, vigiaram de forma discreta o cemitério. No exterior, esteve uma carrinha da Intervenção Rápida da PSP. Mas tudo decorreu sem incidentes e num ambiente silencioso e de consternação.

Exclusivos