Cratera gigante abre-se em poucas semanas. E pode aumentar

Parece ser um deslizamento de terras lento, mas ninguém tem a certeza de como surgiu tamanho buraco.

Um buraco gigantesco abriu-se nas montanhas Bighorn, no Wyoming, Estados Unidos, quase de um dia para o outro. A descoberta foi feita dois guias da empresa SNS Outfitter & Guides, no mês passado, que pouca importância deram ao caso. No entanto, quando voltaram a passar pelo local perceberam que a cratera aumentara a olhos vistos.

Com cerca de 658 metros de comprimento e 45 de largura, o buraco está a gerar muita especulação e até alguns receios entre a população local. Mas estudar o fenómeno ainda não foi possível, uma vez que está a dar-se num terreno privado.

Através das imagens que têm sido partilhadas nas redes sociais, um perito de um Laboratório de pesquisa geológica defende que a cratera resultou de um deslizamento de terras lento. Seth Wittke, citado pelo Powell Tribune, considera que o mais provável é que águas subterrâneas tenham tornado a encosta instável.

As imagens mostram rochas, penhascos, torres de barro e enormes pedergulhos.

Sem certezas quanto à origem da cratera, os peritos aconselham as pessoas a não se aproximarem, até porque esta pode aumentar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG