Cinco pessoas receberam apoio psicológico após queda de aeronave

Moradores precisaram de apoio depois do acidente que provocou cinco mortos e quatro feridos

Cinco pessoas receberam apoio psicológico do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), na sequência da queda da aeronave, esta segunda-feira de manhã em Tires, Cascais, que provocou cinco mortos e quatro feridos ligeiros, informou a Proteção Civil.

Segundo o comandante distrital de operações de socorro de Lisboa, André Fernandes, para além das vítimas mortais e dos feridos, também "foram assistidas cinco pessoas pela unidade de psicólogos do INEM", que residiam nas imediações do local do acidente.

A mesma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa precisou ainda que se encontram a decorrer as operações de remoção dos quatro corpos dos ocupantes da aeronave e de uma pessoa que se encontrava no parque de descargas do supermercado Lidl, de Tires, onde caiu o aparelho.

Na queda do bimotor, que tinha acabado de levantar voo do aeródromo de Tires, morreram os quatro ocupantes -- um suíço e três franceses -- e as autoridades ainda não confirmaram oficialmente que a quinta vítima será o motorista de um camião de mercadorias que se encontrava junto ao armazém do supermercado.

Uma fonte aeronáutica indicou à Lusa que o aparelho sinistrado é um Piper, modelo Cheyenne 2, bimotor, que, segundo fonte do CDOS, se dirigia para Marselha, em França.

O acidente provocou ainda quatro feridos ligeiros por inalação de fumo, dos quais dois receberam assistência no local e os outros dois foram transportados para o hospital de Cascais.

O incêndio provocado pelo acidente afetou uma habitação, junto ao supermercado, que, de acordo com André Fernandes, é composta por três frações, deixando nove pessoas desalojadas.

"Mas não foi preciso realojá-las, porque vão ficar com familiares", afirmou, por seu lado, o comandante municipal da Proteção Civil de Cascais, Pedro Mendonça.

Durante a tarde, as autoridades aguardaram por meios que permitissem retirar dos escombros parte do camião sinistrado e, ao final da tarde, esperava-se que ficassem reunidas as condições para a retirada dos corpos e o seu levantamento por automacas da polícia.

O supermercado encontrava-se, na altura do acidente, com alguns clientes, mas, segundo André Fernandes, as pessoas saíram do estabelecimento sem problemas de maior, depois de ativados os procedimentos de segurança.

No local esteve o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a acompanhar as operações de socorro, que mobilizaram 93 operacionais e 33 viaturas.

O acidente obrigou ainda ao corte do trânsito na Avenida Amália Rodrigues, em Tires, à montagem de um perímetro de segurança e ao encerramento temporário do aeródromo de Tires, que reabriu às 14:20.

Uma extensa coluna de fumo ergueu-se por entre as casas da zona, com dezenas de pessoas a assistir às operações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG