Cinco burlas informáticas que estão na moda

Esteja atento à nova criminalidade sofisticada no espaço virtual e siga estes conselhos para se proteger

1- Sextorsion. Em português, extorsão sexual. As vítimas são aliciadas através do chat do Facebook. Normalmente, os homens são os mais aliciados por supostas mulheres com perfis falsos que entram numa conversa de sedução. O objetivo é convencer a vítima a expor-se de forma ousada frente à câmara. Depois disso, a suposta loura que o convenceu desaparece e entra em cena um chantagista que ameaça divulgar à sua família e amigos as imagens eróticas que ficaram gravadas. Segundo a PJ, as quantias pedidas às vítimas têm variado entre os 500 a 5000 euros.

Conselho: Não aceite amizade nas redes sociais de pessoas que não conhece de lado nenhum.

2 - Roubo de identidade. Invadir um perfil do Facebook para extorquir dinheiro é um dos esquemas que mais preocupa a PJ neste momento. O perfil é usurpado por hackers que depois colocam mensagens falsas que são enviadas para os amigos e familiares da pessoa. Num caso, a pessoa dizia estar a passar por uma situação aflitiva em Espanha e por isso precisava de dinheiro. Os amigos acreditaram e enviarem quantias para um NIB referido no texto. Era fraude. A própria pessoa desconhecia e os amigos e familiares foram lesados em centenas de euros,

Conselho: Proteja o seu computador e telemóvel de ataques informáticos. Não envie dinheiro a nenhum amigo através de conta indicada numa rede social.

3 - Acesso ilegítimo a dados nos telemóveis - Os burlões atraem os proprietários de telemóveis a websites maliciosos através de mensagens de correio eletrónico e páginas web falsas, o que é uma importação do que já acontece nos computadores com as redes sociais. O objetivo final desse acesso ilegítimo aos dados pessoais é a burla de elevadas quantias, quer através do acesso a contas bancárias online ou através de extorsão acedendo a um perfil numa rede social.

Conselho: evite fazer operações bancárias complexas usando o telemóvel e apague mails suspeitos no aparelho.

4 - Burlas pelo Facebook - Podem realizar-se através do acesso ilegítimo ao perfil de facebook de alguém, pela via da sedução (sextorsion) no chat ou ainda quando o utilizador aceita amizade de burlões sem saber que um são. Num caso contado pela PJ ao DN, uma mulher foi enganada depois de ter aceitado como amigos no Facebook uns falsos oficiais afegãos que alegavam precisar de contribuição para um fundo de guerra. A vítima perdeu 5000 euros.

Conselho: limpe frequentemente o computador usando programas antivírus e seja vigilante em relação às conversas que mantém na rede social.

5- Phishing - É uma das burlas mais antigas e das que mais preocupa a Judiciária. Os mentores angariam "mulas de dinheiro" (money mules) em Portugal e em outros países. São pessoas que recebem as verbas roubadas a outros através do acesso ilegítimo a contas bancárias, ficam com uma parte e encaminham o resto para o país onde o esquema começou (o Brasil, em muitos casos). A angariação das "mulas" pode ser feita através de correio eletrónico.

Conselho: Nunca aceite participar em esquemas de arranjar dinheiro fácil que lhe surjam em mensagens de e-mail.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG