Casos confirmados de infeção por Monkeypox sobem para 328

No dia em que OMS vai avaliar se o surto atual representa uma "urgência de saúde pública de dimensão internacional", Portugal regista mais 11 casos de infeção por Monkeypox.

Portugal registou mais 11 casos de infeção pelo vírus Monkeypox, elevando para 328 o total de pessoas infetadas, anunciou esta quinta-feira a Direção-Geral de Saúde.

Segundo a autoridade de saúde, todas as infeções são em homens entre os 19 e os 61 anos, tendo a maioria menos de 40 anos, que estão em "acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis".

Até agora, é em Lisboa e Vale do Tejo que se regista o maior número de casos, mas também foram reportadas infeções nas regiões Norte e Algarve.

A Organização Mundial de Saúde vai avaliar esta quinta-feira se o surto atual representa uma "urgência de saúde pública de dimensão internacional", o seu nível mais alto de alerta.

A proliferação atual de casos é "incomum e preocupante", declarou o diretor do organismo, Tedros Adhanom Ghebreyesus, quando justificou esta reunião.

A região europeia está no centro da propagação do vírus.

A infeção por Monkeypox, que não costuma ser mortal, pode causar febre, dor de cabeça, dores musculares, dor nas costas, gânglios linfáticos inchados, calafrios e fadiga. Depois aparecem erupções cutâneas (na face, palmas das mãos, solas dos pés), lesões, pústulas e crostas. Os sintomas geralmente desaparecem em duas a três semanas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG