Carro de bombeiros capota em Celorico da Beira. Há três feridos graves

O acidente ocorreu no concelho de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, que era ao final da tarde "a zona mais complicada" do teatro de operações do incêndio que lavra desde sábado.

Um veículo florestal de combate a incêndios de bombeiros da corporação de Loures capotou esta quinta-feira enquanto circulava para apoiar o combate ao fogo em Celorico da Beira.

Há cinco feridos, três dos quais em estado grave. "Infelizmente, temos um acidente com um veículo de combate a incêndios de Loures, um capotamento lateral, com três feridos graves e dois ligeiros. Os feridos foram todos retirados para as unidades hospitalares da Guarda e de Viseu", afirmou o segundo comandante nacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), Miguel Cruz.

O incêndio, que lavra desde sábado nos concelhos da Covilhã (distrito de Castelo Branco) e de Manteigas, e que na tarde de quarta-feira passou também para os concelhos de Gouveia e da Guarda, chegou esta sexta-feira, a meio da manhã, ao concelho de Celorico da Beira.

Segundo o responsável, o acidente ocorreu no concelho de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, que era ao final da tarde "a zona mais complicada" do teatro de operações.

"Vamos continuar a trabalhar para conjugar todas as oportunidades da noite e continuar a fazer um esforço para o mais cedo possível poder debelar o incêndio, tendo em linha de conta, sempre, a segurança dos profissionais e das populações", salientou.

Na conferência de imprensa, o segundo comandante nacional da ANEPC relatou que a tarde "foi de muito trabalho" devido, sobretudo, à orografia e ao vento que "provocaram preocupações".

Para as próximas horas e noite, Miguel Cruz disse que se espera "alguma redução da intensidade do vento", sendo expectável que haja "oportunidades para poder vir a controlar" o fogo. "Temos que ser cautelosos", ressalvou.

Segundo o site da ANEPC, às 20:15 estavam a combater as chamas 1.579 operacionais, apoiados por 492 viaturas e cico meios aéreos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG