Dois brinquedos perigosos retirados do mercado pela ASAE

A ASAE retirou dois modelos do mercado e apreendeu ainda mais de 700 unidades de brinquedos

A ASAE mandou retirar do mercado dois brinquedos perigosos, no âmbito de uma operação de fiscalização realizada em novembro a 200 lojas, que resultou na instauração de 14 processos de contraordenação e na apreensão de mais de 700 brinquedos.

A propósito da quadra natalícia, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizou uma operação a nível nacional, de modo a garantir a disponibilização de brinquedos seguros e o bom funcionamento do mercado.

Em resultado dessa operação, o inspetor-geral da ASAE determinou a retirada do mercado de dois brinquedos por serem considerados perigosos, informou a autoridade em comunicado.

Foram ainda fiscalizados cerca de 200 operadores económicos e instaurados 14 processos de contraordenação, dos quais se destacam, como principais infrações, o incumprimento dos deveres dos distribuidores, violação dos requisitos de segurança, falta de marcação "CE" e violação das obrigações relativas aos avisos.

Além disso, a ASAE apreendeu ainda mais de 700 unidades de brinquedos, no valor de cerca de quatro mil euros.

Desde o início do ano, até à presente data, foram fiscalizados mais de 700 operadores económicos e instaurados 81 processos de contraordenação, tendo sido apreendidos cerca de 6.700 brinquedos num valor total que ronda os 115.000 euros, adiantou a ASAE.

Nos últimos dois anos, foram apreendidos mais de dez mil brinquedos, registando-se, em 2016, um "aumento significativo" do número de ações de fiscalização realizadas.

No âmbito da segurança de brinquedos, desde o início do ano que a ASAE tomou medidas restritivas de proibição de disponibilização e de retirada de mercado, de forma a evitar a colocação em venda de produtos perigosos que apresentem um risco grave para os consumidores.