Avião da TAP retido na Venezuela por droga regressa hoje a Lisboa

Segundo a fonte da TAP, "a Guarda Nacional Bolivariana terminou a inspeção à aeronave" e esta "regressa ainda hoje a Lisboa, bem como a tripulação, de três elementos.

O avião da TAP que ficou retido na Venezuela por causa de uma carga de cocaína regressa esta quinta-feira a Lisboa, assim como a tripulação, disse à agência Lusa fonte oficial da empresa aérea portuguesa.

Segundo a fonte da TAP, "a Guarda Nacional Bolivariana terminou a inspeção à aeronave" e esta "regressa ainda hoje a Lisboa, bem como a tripulação, de três elementos.

A polícia venezuelana impediu na quarta-feira a descolagem do avião de carga da TAP, que deveria efetuar um voo entre Maiquetía (norte de Caracas) e Lisboa, depois de ter detetado uma quantidade indeterminada de cocaína na fuselagem da aeronave.

Numa inspeção ao avião A330neo - no âmbito dos preparativos da viagem de transporte de carga que a TAP realiza, atualmente, semanalmente entre Caracas e Lisboa -, foram encontrados e confiscados "oito sacos contendo 124 barras de alegada cocaína", segundo as autoridades locais.

Um sargento da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar), alegadamente envolvido na frustrada tentativa de tráfico de droga e que terá fugido quando as autoridades decidiram inspecionar o avião, está a ser procurado pelas autoridades da Venezuela.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG