As festas não acabam hoje. Há animação até ao final do mês

Depois das marchas e dos casamentos, a folia dos Santos mantém-se até dia 30, com um vasto programa para todos os gostos e idades

O auge das festas de Lisboa até pode ter sido ontem, mas ainda há muito para fazer na capital até ao final do mês. Dos concertos aos festivais, passando pelo teatro, dança e exposições, o programa é vasto e promete agradar a todos. Como manda a tradição, para animar as ruas, há arraiais quase todos os dias. Até 30 deste mês, o cheiro a sardinha assada, os manjericos à janela e a música continuam a tomar conta de Lisboa.

Para os mais devotos, realiza-se hoje, feriado municipal, a procissão de Santo António, às 17.00, a partir da igreja com o mesmo nome. Uma iniciativa que remonta ao século XVI. Em dia de aniversário, a Casa Fernando Pessoa oferece hoje aos mais novos um recital e uma oficina durante a tarde e, às 19.00, um concerto de Sofia Vitória, que parte de textos em inglês de Fernando Pessoa.

Do programa da EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural destaca-se, na sexta-feira, o espetáculo de Faustin Linyekula, bailarino e coreógrafo, que "propõe uma noite musical--dançante, entre a performance e o concerto, em colaboração com músicos, DJ e bailarinos da cidade num sítio único: os Terraços do Carmo".

Para os amantes do fado, podíamos sugerir o Fado no Castelo, de sexta a domingo, com Carminho, José Manuel Neto e Ana Moura, mas já não há lugares. Existem, no entanto, muitas alternativas. Os Amor Electro sobem ao palco da Alameda da Universidade de Lisboa, no sábado, a partir das 22.00. Já no domingo, quem toma conta do mesmo espaço é David Carreira, que tem concerto marcado para as 19.00.

Também no próximo fim de semana, há AniComics, um festival "que celebra a banda desenhada e toda a cultura pop", com um programa que promete agradar toda a família. Quem preferir jogos, pode optar pelo Ludopolis - Festival dos Jogos e da Diversão, que leva mais de mil atividades lúdicas ao jardim do Campo Grande.

Voltando à música, 19 e 26 deste mês (domingos) são dias de Out Jazz na Tapada das Necessidades. Aos sábados, há Piano Extraordinário - recitais com mulheres pianistas - n"O"culto da Ajuda, às 21.30. Falando de música popular, há bailaricos um pouco por toda a cidade: Alcântara, Avenidas Novas, Belém, Campolide, Carnide, Estrela, Misericórdia, Olivais, Santa Maria Maior e São Vicente. No Terreiro do Paço, decorre o 20.º Arraial Lisboa Pride - o maior evento LGBT (lésbico, gay, bissexual e transgénero) em Portugal, no dia 25 deste mês, a partir das 16.00.

Nos dias 24 e 25 de julho, a companhia Marionetas de Mandrágora leva ao palco Queixa-Te, no Museu da Marioneta, às 21.30. E, até 3 de julho, o espaço A arte da Terra, que celebra o seu vigésimo aniversário, acolhe a sua 15.ª exposição sobre Santo António.

Como diz a EGEAC, "a festa continua... em julho". De 30 deste mês a 3 de julho, será no Cais do Sodré, com o Festival Silêncio.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG