As férias já começaram. Tire tempo para estar com os miúdos

Natal. Hoje é o primeiro dia das últimas semanas do ano. Como vão os pais ocupar as crianças? Psicólogos dizem que o melhor é estar com eles

As tão desejadas férias de Natal já começaram. Hoje é o primeiro dia das duas últimas semanas do ano em que muitos pais dão voltas e mais voltas para conseguir gerir o tempo livre dos filhos com as suas obrigações profissionais. Mas a preocupação em como lidar com a situação começa muito antes, alguns optam por deixar dias de férias, outros recorrem a familiares para os apoiar, outros pelas atividades de tempos livres.

O melhor mesmo, segundo aconselham os especialistas, é passar passar o tempo livre com os filhos. "O ideal é que haja mais tempo em família, até pelo simbolismo próprio da época. E dado o pouco tempo que os estilos de vida de hoje deixam para o contacto entre pais e filhos, qualquer acréscimo nas épocas de férias é vantajoso", diz José Morgado, professor no departamento de Psicologia da Educação no Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA - Instituto Universitário).

A realidade é que nem todos os pais têm a sorte de poder tirar férias nesta altura. Nesse caso, porque não tentar os avós ou outros familiares? "Eu vou estar de avô logo a seguir ao Natal", confessa o psicólogo José Morgado, argumentando com as vantagens intergeracionais que esta opção tem e que advém do convívio entre netos e avós. Mas há algo a ter em conta: "Que tempo vamos proporcionar aos miúdos? É preciso que seja de relação, de atividade, de brincadeira." Seja com os pais, avós, tios, primos ou amigos, o importante é escolher "atividades enriquecedoras" para as crianças, não deixar que fiquem "entregues aos ecrãs" tecnológicos ou a brincar em "autogestão". Por exemplo, há sempre forma de pedir ajuda às crianças para montar o presépio aproveitando para explicar o significado de cada uma das peças, ou levá-las às compras, mas contando para quem são e pedindo a sua opinião. De acordo com o psicólogo, esta pode ser uma forma de a criança viver o espírito de Natal e suportar a tarefa dos pais.

Quanto às atividades para ocupar este tempo, José Morgado sublinha ser importante que os pais tenham sempre presente que estas "não sejam excessivas e que não sejam muito próximas das que fazem na escola". A imaginação e a criatividade dos pais e de quem toma conta das crianças tem de estar aqui. Por outro lado, há que ter sempre presente que durante este período as rotinas também devem ser aligeiradas, para que o tempo vivido seja um tempo diferente.


O DN deixa algumas sugestões para que o possa fazer.

Em Lisboa

E porque não umas férias de Natal debaixo de água? É esta a proposta do Oceanário de Lisboa. Até ao dia 2 de janeiro, as crianças dos 4 aos 12 anos são convidadas a explorar as profundezas do universo marinho e a conhecer os seus habitantes. Nesse mergulho têm um objetivo: "Agir pela conservação dos oceanos." As atividades vão desde a visita a exposições ao teatro, sempre com um "ambiente que fomenta o espírito de grupo, a entreajuda e a amizade". Aqueles que são apaixonados pela natureza têm no jardim zoológico a oportunidade de umas férias de sonho. De hoje a dia 30, os mais novos podem ficar a saber tudo sobre os animais do zoo e tornar-se "verdadeiros Embaixadores da Natureza". Umas férias onde também não faltam jogos de exploração, caças ao tesouro e peddy-papers.

A ciência e a arte juntam-se no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), com "uma lógica interdisciplinar baseada na experimentação e descoberta e com ênfase na criatividade" para proporcionar diversão e aprendizagem às crianças. Para esta semana já esgotaram as inscrições, mas para a próxima ainda há vagas.

No Museu do Oriente, há atividades que vão desde as pinturas faciais às artes marciais, entre segunda e sexta-feira, das 09.00 às 12.00. "Entre canto, melodias de instrumentos tradicionais chineses, trajes e tantas histórias", a organização promete surpreender.

Quem é que quer saber como se faz uma bandeira? Ou estar frente a frente com o Presidente? O Gabinete de Educação e Animação Cultural do Museu da Presidência da República organiza até dia 29 oficinas lúdico-pedagógicas de ocupação de tempos livres para crianças dos 8 aos 12 anos. Paralelamente, os participantes são convidados a doar roupa, brinquedos e livros para ajudar as crianças da Voz do Operário.

Na Kidzania, é Natal desde o dia 23 de novembro e continuará a ser até ao último dia do mês. O tema é, precisamente, a "Festa do Natal", organizada em três grandes momentos: uma peça de teatro - Quem Tramou o Pai Natal? -, uma animada parada e um desafio misterioso - O Mistério do Bosque Encantado.

De Coimbra a Óbidos

Em Coimbra, Lisboa e Porto, para crianças dos 6 aos 13 anos, a Science4you sugere campos de férias com temas sobre ciência do ar, ecologia, corpo humano, ciência da magia e viscosidade. Mas se a ideia é sentir o Natal, a proposta é uma visita a Óbidos, Vila Natal. Até 1 de janeiro, é ali que se juntam personagens bem conhecidas dos mais pequenos. "Era uma vez uma Vila Natal, cheia de contos encantados, onde as 20 mil léguas são a distância daqui à lua, onde a Alice quebra-nozes, o Pequeno Príncipe vive num planeta de maravilhas e o gato e o Pai Natal andam de botas."

De Lagos a Loulé

"A magia do Natal no Algarve" é na Natalândia, no Zoo de Lagos, até 31 de dezembro. Com mais de 140 espécies de animais para visitar, há magia desde a fábrica dos brinquedos à casa do Pai Natal. Já em Loulé, a proposta é uma visita à Aldeia dos Sonhos, que se instalou na Cerca do Convento de Loulé. A diversão fica garantida com uma "minirroda gigante", um carrossel, um comboio, pinturas faciais, insufláveis e, como não podia deixar de ser, a hora do conto.

De Bragança ao Porto


Em Bragança, de segunda a sexta-feira, o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais promove oficinas para todos os gostos: "Da cenografia à expressão plástica e dramática, da culinária aos jogos em equipa, da patinagem no gelo ao cinema de animação, da ciência à hora do conto, centradas na quadra natalícia." Descemos até ao Porto. Nas Férias em Serralves, as crianças dos 4 aos 12 anos têm à disposição diversas oficinas com carácter lúdico, que permitem o contacto com o Museu de Arte Contemporânea, o Parque ou a Quinta. Há desafios de artes plásticas, ciências, movimento e expressão. Uma promessa: "Férias recheadas de experiências incríveis que lhes ficam na memória!"
Para quem gosta de vida marítima, a proposta passa por uma visita ao Sea Life para assistir ao mergulho do Pai Natal, que se veste de azul para desejar um feliz Natal debaixo de água no dia 24 até às 12.00.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG