As 10 espécies mais extraordinárias descobertas em 2016

Os cientistas acreditam que há mais de 10 milhões de espécies por descobrir

Uma nova espécie de hominídeo, o Homo naledi, uma tartaruga gigante das Galápagos e um dragão-marinho cor-de-rosa - estas são algumas das novas espécies encontradas e descritas no último ano e eleitas pela SUNY College of Environmental Science and Forestry (ESF) como as 10 mais extraordinárias descobertas de 2016.

A lista é feita anualmente por um instituto da ESF, que escolheu estas 10 de entre as 18 mil novas entradas no registo da biodiversidade planetária. A compilação serve também para chamar a atenção do mundo para o ritmo atual de extinção de espécies, superior ao ritmo de descobertas - e contém duas espécies já extintas, descritas graças a fósseis.

"O conhecimento das espécies que existem, onde vivem, e o que fazem ajuda a mitigar a crise de biodiversidade e arquivar as provas de vida no planeta antes que estas desapareçam", explica o presidente da ESF, Quentin Wheeler.

Os cientistas acreditam que há mais de 10 milhões de espécies à espera de serem "descobertas", cinco vezes o número das espécies conhecidas e descritas. E que com o atual ritmo de extinção, muitas vão desaparecer antes de serem conhecidas pelos humanos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG