Apresentado primeiro drone com lugar para um passageiro

Empresa chinesa apresentou em Las Vegas o Ehang 184, que atinge os 100 quilómetros/hora e deverá custar entre 190 e 280 mil euros

A Ehang Inc, uma empresa chinesa com sede em Guangzhou, apresentou esta quinta-feira na CES - a feira de eletrónica de consumo em Las Vegas - o primeiro drone do mundo com lugar para um passageiro.

Chama-se Ehang 184, assemelha-se a um pequeno helicóptero mas tem quatro hélices que giram paralelas ao solo, tal como os outros modelos de drones. É elétrico e a bateria pode ser totalmente carregada em duas horas, sendo capaz de transportar até 100 quilos.

Na cabine, há espaço para uma pessoa e uma pequena mochila. O drone tem ar condicionado e até uma luz de leitura e foi concebido para caber num lugar normal de estacionamento, com as hélices recolhidas. Segundo a empresa, consegue voar durante 23 minutos ao nível do mar.

É comandado através de um tablet: depois de definir um plano de voo, explica o The Guardian, o passageiro precisa apenas de escolher a opção "descolar" para começar a viagem e clicar no botão "aterrar" para regressar ao solo. Em termos de altitudes, o drone foi pensado para voar entre os 300 e os 500 metros. No máximo, poderá chegar aos 3,5 quilómetros de altitude e a uma velocidade de cerca de 100 quilómetros/hora.

Ao jornal britânico, o diretor financeiro e fundador da empresa, Shang Hsiao, admitiu a expetativa de conseguir colocar o aparelho no mercado por um preço entre os 200 e os 300 mil dólares (entre cerca de 190 mil e 280 mil euros), apesar de reconhecer que um drone de passageiros cai numa "área cinzenta" sem qualquer regulação ao nível legal.

Para já, o passageiro não tem qualquer alternativa ao tablet para assumir o controlo do aparelho, estando por isso a empresa a planear um centro de controlo remoto que possa dirigir o drone à distância caso seja necessário para garantir uma aterragem em segurança.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG