Apple diz que já conquistou igualdade salarial entre homens e mulheres... nos EUA

Empresa liderada por Tim Cook contratou mais mulheres em 2015 do que fizera no ano anterior

No Relatório da Diversidade publicado esta quarta-feira pela Apple, a gigante da tecnologia anuncia que já conseguiu resolver a "disparidade salarial" entre homens e mulheres entre os seus empregados nos Estados Unidos. Os últimos dados tinham revelado que, por cada dólar auferido por um trabalhador da empresa da maçã, apenas 99,6 cêntimos eram ganhos por cada trabalhadora.

"Conquistamos a igualdade salarial nos Estados Unidos entre homens e mulheres com funções e desempenhos semelhantes. Por cada dólar que o um homem ganha, as mulheres ganham igualmente um dólar", sublinha-se no relatório citado pelo Business Insider.

A nível global, 37 por cento das contratações são femininas. No ano anterior, apenas 31 por cento dos funcionários da Apple eram mulheres. O novo relatório confirma que, em 2015, se registou um aumento de 1 por cento neste parâmetro.

Ainda assim, os cargos superiores da empresa liderada por Tim Cook continuam a ser maioritariamente (72 por cento) ocupados por homens.

O "sexismo salarial" é um dos problemas mais flagrantes de Silicon Valley, um universo ainda dominado por homens brancos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG