Suspeito de homicídio da companheira grávida no Barreiro fica em prisão preventiva

A mulher estava grávida de oito meses e o alerta para a polícia foi dado pela família de madrugada, tendo depois o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) confirmado o óbito no local do crime.

DN/Lusa
Tribunal do Barreiro© Carlos Pimentel/Global Imagens

O homem suspeito do homicídio da namorada grávida no Barreiro, no distrito de Setúbal, e que foi detido na quinta-feira, vai ficar em prisão preventiva, segundo uma nota divulgada esta sexta-feira pela presidência da Comarca de Lisboa.

O arguido, de 31 anos, suspeito do homicídio da companheira, de 38, hoje ouvido no Tribunal do Barreiro, tinha sido detido pela Polícia Judiciária (PJ) no aeroporto de Lisboa.

"O suspeito foi intercetado pela PSP, no aeroporto de Lisboa, na sequência de solicitação do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, após recolha de informação sobre eventual fuga para o estrangeiro", segundo uma nota da PJ divulgada na quinta-feira.

Segundo o Correio da Manhã, a mulher estava grávida de oito meses e o alerta para a polícia foi dado pela família de madrugada, tendo depois o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) confirmado o óbito no local do crime.

Um comunicado divulgado posteriormente pela Polícia de Segurança Pública (PSP) indicou que a Divisão de Segurança Aeroportuária do Comando Metropolitano de Lisboa foi alertada pela PSP do Barreiro que o suspeito poderia tentar fugir para o estrangeiro através do aeroporto da capital.

Perante o aviso, esta divisão reforçou o controlo de pessoas na infraestrutura e o suspeito foi "interceptado na zona das partidas", tendo-lhe sido apreendida, na revista, uma faca.