Alguns distritos ficaram sem 112 devido à falta de energia, mas sistema já está a funcionar

O número de emergência médica 112 ficou sem funcionar hoje à tarde, em alguns distritos do país, devido à falha de eletricidade, estando neste momento o sistema a operar plenamente, avançou à Lusa a PSP.

DN com Lusa
o porta-voz da PSP, Nuno Carocha, disse à Lusa que "o sistema de redundância não funcionou em pleno", por motivo que desconhecem, mas que estão a averiguar.

Inicialmente a Polícia de Segurança Pública tinha referido que o centro operacional do 112 de Lisboa tinha sido afetado pela falha de eletricidade que atingiu Portugal, mas o atendimento das chamadas foi assegurado com a entrada em funcionamento dos sistemas de redundância.

Entretanto, o porta-voz da PSP, Nuno Carocha, disse à Lusa que "o sistema de redundância não funcionou em pleno", por motivo que desconhecem, mas que estão a averiguar.

"Por esse motivo, alguns distritos ficaram sem resposta pelo sistema 112 durante uma janela temporal que estamos a analisar", afirmou, sublinhando que, neste momento, todo o número de emergência médica 112 está a "funcionar normalmente".

O número de emergência médica 112 é gerido pela PSP e as chamadas são atendidas pelos centros que efetuam a triagem e encaminhamento para as forças de segurança, INEM e bombeiros.

Um problema no fornecimento de eletricidade na Europa atingiu durante a tarde vários países, entre os quais Portugal, onde vários concelhos, de Norte a Sul, sofreram um "apagão".

O fornecimento entretanto já foi reposto, revela em comunicado a E-REDES.