Acederam a várias contas bancárias online e gastaram milhares

Os dois suspeitos, um brasileiro e um argentino, acederam de forma ilícita a dados bancários

A Polícia Judiciária deteve dois suspeitos de terem lesado várias pessoas em todo o país, acedendo de forma ilícita aos seus dados bancários. Os dois são acusados de gastar 70 mil euros em compras.

No espaço de uma semana, desde que foi apresentada a primeira queixa-crime, na zona do Porto, a Polícia Judiciária descobriu que dois homens, com 23 e 25 anos, tinham lesado várias outras pessoas através do acesso ilegítimos aos dados das suas contas bancárias online (de vários bancos, segundo apurámos

Fonte da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ (UNCC) adiantou ao DN que a queixa-crime que deu origem à investigação foi apresentada no dia 28 de janeiro. Os dois homens, um de nacionalidade argentina e outro de nacionalidade brasileira, terão movimentado dinheiro das contas para fazer compras que ascenderam aos 70 mil euros em computadores, telemóveis, consolas de videojogos e máquinas fotográficas.

A operação que levou à captura dos dois homens, residentes na Grande Lisboa, foi feita com a colaboração de elementos da PJ do Porto. Na casa de um dos suspeitos foram apreendidos 1,9 quilos de haxixe que seria para traficar.

Presentes a primeiro interrogatório judicial, os dois suspeitos ficaram em prisão preventiva. Estão indiciados pelos crimes de acesso ilegítimo a dados, falsidade informática e burla informática.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG