Academia das Ciências vai rever Acordo Ortográfico

Presidente do organismo defende que, nesta matéria, a "política é incompetente"

O presidente da Academia das Ciências de Lisboa, Artur Anselmo, anuncia hoje, em entrevista ao jornal Público, que em janeiro o organismo vai lançar os Subsídios para o Aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico, um estudo que visa aperfeiçoar o novo Acordo Ortográfico e estabelecer novos critérios orientadores mais uniformes.

Artur Anselmo reafirma aquilo que já está patente no site da Academia, onde é possível ler que este documento pretende "pôr fim à 'instabilidade ortográfica'". Ana Salgado, coordenadora do novo Dicionário da Academia, defende que "o Acordo Ortográfico, assinado em 1990, não estabelece uma ortografia única e inequívoca, deixando várias possibilidades de interpretação em muitos casos, o que tem provocado alguma instabilidade ortográfica".

O presidente da Academia admite ao Público que o dicionário de 2001 tem "lacunas terríveis" e defende que nesta questão "a política é incompetente" e "não deve meter o nariz onde não é chamada".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG