A heroína de Miguel Castelo-Branco? "Penélope, que soube superar intrigas num mundo de pressões masculinas"

O famoso questionário Proust respondido pelo neurocientista, professor e investigador da FMUC Miguel Castelo-Branco

A sua virtude preferida?
A determinação.

A qualidade que mais aprecia num homem?
Coragem.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
A poesia.

O que aprecia mais nos seus amigos?
A lealdade e incondicionalidade na amizade.

O seu principal defeito?
Quando a obstinação se transforma em teimosia.

A sua ocupação preferida?
Surf, leitura e cinema (em igualdade).

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
A de sintonia espiritual com os que nos são próximos.

Um desgosto?
A perda de entes querido (a minha avó e o meu pai).

O que é que gostaria de ser?
Uma pessoa melhor.

Em que país gostaria de viver?
Claramente o nosso, tendo já tido a oportunidade de experimentar outras culturas.

A cor preferida?
Azul, por razões estéticas e também um pouco tribais.

A flor de que gosta?
O girassol.

O pássaro que prefere?
Flamingo, pela beleza própria e dos ambientes que explora.

O autor preferido em prosa?
Philip Roth, candidato incompreendido ao Nobel que bem merecia.

Poetas preferidos?
Fernando Pessoa, seguido de longe por António Ramos Rosa e Eugénio de Andrade. A multiplicidade dos seus heterónimos sempre me fascinou.

O seu herói da ficção?
Corto Maltese.

Heroínas favoritas na ficção?
Penélope, mulher de Ulisses, que soube esperar e superar intrigas num mundo cheio de pressões masculinas.

Os heróis da vida real?
Spartacus e Gandhi (apesar das óbvias diferenças entre ambos).

As heroínas históricas?
Joana d"Arc e Florence Nightingale (aqui também, apesar das óbvias diferenças entre ambas).



Os pintores preferidos?
Van Gogh, Miró e Amadeu de Souza Cardoso.

Compositores preferidos?
Philip Glass.

Os seus nomes preferidos?
O próprio, Alexandre, João, Maria, Isabel.

O que detesta acima de tudo?
A irresponsabilidade.

A personagem histórica que mais despreza?
Teria muito por onde escolher, mas Hitler e Estaline são sem dúvida as primeiras escolhas.

O feito militar que mais admira?
A batalha do desfiladeiro das Termópilas em que um punhado de espartanos resiste contra uma força de muitas dezenas de milhares de persas. Temos a nossa versão em Aljubarrota.

O dom da natureza que gostaria de ter?
A ubiquidade.

Como gostaria de morrer?
De forma súbita num sonho lúcido.

Estado de espírito atual?
Sereno.

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?
Os gerados pela vontade de arriscar.

A sua divisa?
Ver mais longe.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG