Votação de parecer sobre ex-ministra das Finanças adiada

O parlamento pediu novas informações ao Governo

A subcomissão parlamentar de ética adiou hoje a votação do parecer sobre a ex-ministra das Finanças para quarta-feira para tentar obter mais informações do Governo relativamente a empresas do novo empregador da vice-presidente do PSD, o britânico Arrow Global.

A decisão foi tomada após o PCP ter feito um requerimento para introduzir alterações ao projeto de parecer sobre alegadas incompatibilidades ou impedimentos por parte de Maria Luís Albuquerque no exercício de funções de administradora não executiva daquele conglomerado de gestão de créditos.

Uma segunda resposta das Finanças a anteriores pedidos de informação de PS, BE e PCP, no qual o gabinete de Mário Centeno fala de "outra informação sujeita a sigilo fiscal e que, por esse motivo, não é remetida", algo que os comunistas consideram impeditivo que o texto final conclua "pela inexistência de incompatibilidades ou impedimentos previstos no Regime Jurídico de Incompatibilidades e Impedimentos dos Titulares de Cargos Políticos e Altos Cargos Públicos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG