Universidades e politécnicos partilham cantinas e residências

Instituições de ensino superior público vão poder partilhar recursos. Cooperação pode ser criada por ordem do governo.

As universidades e politécnicos vão poder partilhar as cantinas ou residências universitárias que até agora pertenciam a uma só instituição. O objetivo é alargar a oferta aos alunos ou até poupar recursos financeiros, partilhando os custos dos serviços de ação social escolar. Estas parcerias para as áreas de ação social e desporto universitário fazem parte da proposta de decreto-lei para os consórcios entre instituições de ensino superior públicas.

O documento do governo, que foi enviado ontem aos reitores e presidentes dos politécnicos, permite assim que "no mesmo espaço territorial as universidades e politécnicos possam partilhar todos os seus serviços de ação social, ajudando algumas instituições mais pequenas a fazer esse serviço de forma mais estruturada", conforme explica ao DN o secretário de Estado do Ensino Superior, José Ferreira Gomes.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG