Universidade lança doutoramento para melhorar alimentos

A Universidade de Vila Real lança hoje as candidaturas de um curso de doutoramento internacional "inédito" que visa desenvolver cadeias de produção sustentáveis e melhorar a qualidade dos alimentos hortícolas, anunciou fonte da instituição.

O doutoramento "Cadeias de Produção Agrícola -- da mesa ao campo - AgriChains" é uma iniciativa do Centro de Investigação e de Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

"Vem preencher uma lacuna a nível mundial, com uma abordagem completamente nova em relação às cadeias de produção agrícola: é o consumidor final que decide quais as características dos produtos que pretende, mediante a intervenção em todo o processo de produção", explicou, em comunicado, o diretor do curso, Eduardo Rosa.

Este processo passa pelo cultivo, crescimento, colheita, processamento e venda.

Os doutorandos terão formação específica em cada etapa do processo de produção agrícola e acesso às grandes empresas do setor e às opiniões dos consumidores, numa estratégia de conteúdos programáticos integrados no próprio curso e de promoção de emprego, com seminários, conferências e até estágios e projetos de investigação nessas mesmas empresas.

Neste curso, cada aluno vai ter um acompanhamento personalizado. "Vamos atribuir um tutor a cada estudante, assim que seja aceite no nosso programa. O tutor vai conceder apoio pessoal e académico e terá também um papel fundamental na seleção do orientador de dissertação do doutorando", sustentou Eduardo Rosa.

Este doutoramento resulta de uma parceria entre o CITAB, o Centro de Química de Vila Real (CQVR), a Universidade do Minho, (UMinho) a Universidade de Wageningen (Holanda) e a Universidade Politécnica de Valência (Espanha).

O AgriChains tem duração de quatro anos e inclui um programa de mobilidade pelas quatro universidades parceiras.

Segundo Eduardo Rosa, estas "são instituições com excelente reputação na investigação que desenvolvem no setor primário". O curso concede ainda oito bolsas por ano, financiadas pela Fundação para a Ciência e Tecnologia que suportam, além das propinas, deslocações e estadias fora de Portugal.

As candidaturas decorrem no sítio de Internet www.agrichains.utad.pt até 31 de dezembro, para a primeira edição do programa (2014-2017), que tem início no primeiro trimestre de 2014.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG