Um candidato com jeito de bola. "Falta muito pouco para ganhar eleições"

Sampaio da Nóvoa passou pelo Algarve a dar toques, apelando à mobilização para atacar os dez dias de campanha que faltam. O alvo é a baliza da segunda volta.

Jogou na Académica, sabe fintar nos matraquilhos e esta quarta-feira à tarde provou que é bom de bola, com uma sessão de toques na redondinha para delícia dos repórteres de imagem. António Sampaio da Nóvoa passou pelo Algarve a dar toques, apelando à mobilização para atacar os dez dias de campanha que faltam. O alvo é a baliza da segunda volta.

"Faltam dez dias, até dia 24, depois três semanas até 14 de fevereiro", disse referindo-se às datas das eleições, no caso de uma segunda ida às urnas. "Falta muito pouco para ganhar as eleições", e atirou de cabeça em Lagos, no Algarve.

Ao seu lado, Joaquina Matos, presidente da Câmara de Lagos e sua mandatária, definiu o momento em que sentiu que estava ali o homem em quem valia a pena apostar para Belém: o discurso de Nóvoa nas comemorações do 10 de junho, em 2012. "Eu e muitos portugueses decidimos: este é o homem de que nós precisamos nesta altura, neste momento de desânimo, e que daqui a uns anos irá ser o meu candidato a Presidente da República", afirmou Joaquina Matos.

Depois de Lagos, Sampaio da Nóvoa foi a Portimão homenagear o portimonense Manuel Teixeira Gomes, Presidente da República, na I República. Para sublinhar que todos têm "obrigação" de "participar civicamente: a política não é só para alguns, é para todos".

À campanha, na sexta-feira, chega o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, depois de Capoulas Santos ter participado na terça-feira no comício de Évora. Segundo a Lusa, Santos Silva intervém num jantar-comício da candidatura no distrito do Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG