Um calendário para pagar as obras do quartel

"As nossas bombeiras arregaçaram as mangas e cederam a sua imagem para este projeto"

"Costumamos cantar as janeiras todos os anos para angariar fundos, mas este ano a chuva e o mau tempo não o permitiram. Por isso, tive esta ideia. Desafiei as mulheres e elas aceitaram", contou o comandante Filipe Guimarães à Alto Minho TV.

O calendário 2016 com as mulheres da corporação dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez já está à venda. O objetivo é conseguir verbas para as obra de ampliação e requalificação do quartel. O investimento de 700 mil euros é financiado por fundos comunitários em 85%. Os restantes 15% ficam a cargo dos bombeiros.

"Ao adquirir o calendário, ajuda nesta obra e fica a conhecer os rostos femininos que diariamente asseguram o socorro à população arcuense. Tem um valor simbólico de euro5,00 e pode ser adquirido na secretaria", informa o Facebook dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez.

"Está a fazer sucesso e a ser vendido nas igrejas e freguesias do concelho", afirma Filipe Guimarães.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.