SEF identifica 49 estrangeiros em situação irregular no Algarve

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) realizou hoje uma operação de fiscalização no concelho de Silves, Algarve, tendo identificado 49 estrangeiros em situação irregular.

A operação foi especialmente dirigida à prevenção do tráfico de pessoas para fins de exploração laboral, mas o SEF sublinha, em comunicado, que a informação recolhida "permite despistar indícios de eventual tráfico de pessoas e irregularidades no que respeita às regras de imigração vigentes".

Na ação conjunta com a Guarda Nacional Republicana (GNR) foram identificados 250 estrangeiros, 49 dos quais estavam em situação irregular.

Daqueles 49, 13 foram detidos para apresentação ao tribunal competente, 20 notificados para abandonar voluntariamente o território nacional e 16 notificados para comparência no SEF para diligências posteriores.

"Das irregularidades detetadas serão levantados autos de contraordenação a entidades empregadoras por utilização de atividade de cidadão estrangeiro em situação ilegal", cuja coima pode variar entre 2.000 e 10.000 euros, acrescenta o SEF.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.