Rui Rio admite apoiar governo minoritário do PS

Candidato à liderança dos sociais-democratas gostaria que Marcelo "tivesse mais algum recato do que às vezes tem"

Rui Rio admite vir a dar apoio parlamentar a um governo minoritário do PS. Em entrevista ao jornal Público e Rádio Renascença, o candidato à liderança dos sociais-democratas diz-se disponível para "a nível parlamentar, suportar um governo minoritário, seja ele qual for, neste caso do PS". E acrescenta que esta é a posição que António Costa deveria ter assumido em 2015, quando Passos Coelho ganhou as últimas legislativas. O antigo autarca defende ainda que, se o PSD vier a vencer as próximas eleições e não fizer maioria absoluta com o CDS - "o aliado mais natural" - procurará também apoio parlamentar para governar, necessariamente junto dos socialistas.

Na entrevista, o antigo presidente da Câmara do Porto refere que será muito difícil, nesta legislatura, acordar "uma grande reforma estrutural, seja onde for". É o caso da descentralização, um processo que está atualmente a ser concertado entre o governo e a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e que Rio diz ser "muito difícil de conseguir agora". "O pacote [de medidas de transferência de competências] tem de estar sujeito a um grande debate no parlamento e na sociedade", sustenta o candidato.

Rio refere-se também ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para afirmar que gostaria que este "tivesse mais algum recato do que às vezes tem".

O ex-autarca diz-se também favorável a uma redução do número de deputados - uma proposta de longa data do PSD - e admite que os votos brancos e nulos possam ser contabilizados para determinar o número de deputados na Assembleia da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG