Rui Moreira prefere "modelo público" para reabilitar o Bolhão

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse que a preferência da sua equipa relativamente à prometida reabilitação do Mercado do Bolhão "é o modelo público".

"Não sabemos se este tipo de projeto pode candidatar-se" aos fundos europeus, acrescentou o autarca portuense, que falava segunda-feira na Assembleia Municipal.

O anterior executivo camarário, liderado por Rui Rio, apostou num modelo baseado em financiamento privado, que, todavia acabou por abortar, alegadamente por incumprimento da empresa selecionada para a reabilitação e também exploração daquele centenário mercado municipal.

O tema Bolhão foi a esta Assembleia Municipal pela voz da CDU e na sequência da notícia de um despacho interno sobre o projeto do Bolhão assinado por Rui Moreira na quinta-feira e divulgado pela CDU.

No despacho, Rui Moreira clarifica que assume a coordenação geral" do Projeto Bolhão, ficando o vereador do Urbanismo, o socialista Correia Fernandes, com o acompanhamento arquitetónico.

"A ideia que fica é que decisão concreta não há nenhuma", disse o deputado municipal Artur Ribeiro, da CDU, na Assembleia Municipal.

"Aquilo vai avançar? Fica como está? A reabilitação será cem por cento camarária?", perguntou Artur Ribeiro.

Rui Moreira disse que só falava quando houver "medidas concretas".

"A nossa preferência é o modelo público" para a reabilitação, adiantou, sem, contudo, especificar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG