É "muito difícil" que PSD vote a favor ou se abstenha no próximo orçamento

Para o presidente do PSD, o PS teria de fazer "uma inversão brutal" do que tem sido a sua governação

Rui Rio, considerou esta terça-feira que será "muito difícil, quase impossível" que o partido possa votar a favor ou abster-se no próximo Orçamento do Estado do Governo do PS apoiado pela "esquerda das esquerdas".

Em declarações à Lusa e à TVI, na sede nacional do PSD, Rui Rio disse ser obviamente necessário aguardar pelo documento, e salientou que defende praticamente o mesmo para as finanças públicas do que pensava nos seus tempos de deputado.

"O PSD poderá votar a favor de um Orçamento do Estado apresentado por este Governo? Acho que é muito difícil que este Governo, apoiado pelos partidos da extrema-esquerda, esteja capaz de apresentar um orçamento que possa ir ao encontro dos princípios que o PSD tem defendido e que ao longo destes anos o PS não tem feito", afirmou.

Para o presidente do PSD, o PS teria de fazer "uma inversão brutal" do que tem sido a sua governação "apoiada pela esquerda das esquerdas".

Questionado se, ainda assim, não exclui uma abstenção em relação ao documento que deverá ser conhecido em outubro, Rui Rio respondeu: "Mesmo isso é muito difícil".

"Sei quais são os pressupostos que entendo que lá devem estar, e sei quais são os pressupostos que a maioria, desde logo o PS, entende que lá devem estar, e eles não são compagináveis. Portanto é muito difícil, parece-me quase impossível", justificou Rui Rio.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG