Raríssimas. Marcelo visitou hoje Casa dos Marcos

O Presidente visitou as crianças que estão na Casa dos Marcos, numa unidade de cuidados continuados, e que aí vão passar o Natal

O Presidente da República visitou este domingo a Casa dos Marcos, da instituição Raríssimas, disse à agência Lusa fonte oficial do Palácio de Belém.

Marcelo Rebelo de Sousa visitou as crianças que estão na Casa dos Marcos, na Moita, numa unidade de cuidados continuados, e que aí vão passar o Natal.

A Raríssimas está a ser a investigada pela Polícia Judiciária depois de a TVI ter revelado documentos que colocam em causa a gestão da instituição de solidariedade social, nomeadamente de Paula Brito da Costa, a presidente que, entretanto, se demitiu, que alegadamente terá usado o dinheiro para diversos gastos pessoais.

O caso provocou também a demissão do secretário de Estado da saúde Manuel Delgado, que em 2013 e 2014 foi consultor da Raríssimas, com um vencimento de três mil euros por mês, tendo recebido um total de 63 mil euros.

Na passada quarta-feira, a direção da Raríssimas determinou a "suspensão preventiva por 30 dias", com efeitos imediatos, de Paula Brito da Costa do cargo de diretora-geral da associação, por indícios de "ilícito laboral".

"O Chefe de Estado quis sublinhar que os utentes estão acima de todas as polémicas e que é para eles que as instituições existem e devem continuar a trabalhar com competência, dedicação, isenção e carinho", lê-se numa nota colocada no site da Presidência.

Numa outra nota colocada no site da Presidência da República na internet informa-se que Marcelo Rebelo de Sousa participou hoje, na Igreja Evangélica de Sintra, na Celebração de Culto Evangélico, onde esteve presente o Presidente da Aliança Evangélica Portuguesa, António Calaim.

A página da Presidência da República dá ainda conta de que Marcelo expressou as suas condolências pela morte da jornalista Manuela Alves.

"Uma das primeiras mulheres jornalistas, ainda antes do 25 de Abril, Manuela Alves deixou uma marca indelével nas Redações onde passou trinta anos da sua vida. Na Cultura, na Literatura, na Escrita como paixão cuidada, fica a memória", escreve o Presidente da República.

Exclusivos