Raríssimas: Paula Brito e Costa recusa sair da Casa dos Marcos

Ex-presidente da Raríssimas mantém-se à frente da unidade cuidados. Diz que só sai se for despedida

A ex-presidente da Raríssimas formalizou esta quinta-feira a demissão desta associação mas recusa sair da direção da Casa dos Marcos, projeto de assistência a pacientes localizado na Moita.

A notícia é avançada esta tarde pelo Expresso, segundo o qual Paula Brito e Costa pretende continuar a trabalhar no projeto. E só sai se for despedida, com o pagamento da indemnização a que terá direito.

"Se não me quiserem, então vamos ter de chegar a acordo", disse Paula Brito e Costa ao Expresso, realçando que isso será "um despedimento", com "o pagamento da respetiva indemnização e o subsídio de desemprego".

A Casa dos Marcos ficou sem acesso a contas bancárias para fazer face a despesas depois da demissão de Paula Brito e Costa da Raríssimas, na sequência das denúncias de gestão danosa na instituição.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG