Quais os cursos superiores que dão emprego? Veja a lista

Veja as listas completas dos cursos com mais e menos desemprego, divulgadas esta tarde

A Direção-geral do Ensino Superior atualizou a informação relativa à taxa de desemprego de todos os cursos superiores e os dados dão indicações preciosas sobre os caminhos mais certeiros para o mercado de trabalho. No topo da lista dos cursos com zero taxa de desemprego estão sobretudo de licenciaturas e mestrados em Medicina, Matemática, Enfermagem e Engenharia Informática.

No extremo oposto, com 20% ou mais de taxa de desemprego estão alguns cursos de Arquitetura, Serviço Social e outros da área de Artes Plásticas e Performativas.

Ao todo, 50 cursos reportaram uma taxa de desemprego de 0% ou inferior a 1%, de acordo com os dados divulgados esta sexta-feira no Portal Infocursos. Por outro lado, 52 têm 20% ou mais. Há quase 200 para os quais não foram apresentados estes dados.

A percentagem apresentada pelo Portal é o rácio entre o número de diplomados do curso que se encontravam registados como desempregados no IEFP no final do ano passado e o número total de diplomados do curso no mesmo período (2010/11 e 2013/14). Ou seja, não contabiliza os ex-alunos desempregados que não se inscreveram nos centros de emprego.

De acordo com as regras em vigor para a abertura de vagas nos cursos, as instituições de ensino superior públicas estão impedidas de aumentar o número de vagas em cursos cuja taxa de desemprego dos seus diplomados ultrapasse a média nacional (que no final de 2015 se situava nos 12,2%). Não também ultrapassar a taxa média de desemprego registada pela própria universidade ou politécnico.

Os cursos de licenciaturas e mestrados integrados com menos de dez alunos colocados nos últimos dois anos voltaram também a estar impedidos de abrir vagas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG