PS quer criar subsídio para senhorios pobres

Proprietários que tenham casas alugadas e demonstrem ter carências financeiras poderão vir a ter ajudas

O grupo parlamentar do PS pretende apresentar uma proposta de alteração ao diploma do subsídio de renda, segundo a qual este estará acessível a inquilinos com carências financeiras, mas também a senhorios nas mesmas circunstâncias sempre que estejam em causa os contratos de rendas antigas, anteriores a 1990, escreve hoje o Jornal de Negócios.

De acordo com o jornal, esta é a resposta socialista às críticas dos proprietários relativamente ao alargamento do período transitório na atualização do contratos antigos.

A deputada Helena Roseta explicou ao Jornal de Negócios que o "objetivo é que também os proprietários que, por força da lei, não podem colocar os seus imóveis no mercado livre e com as rendas que muito bem entendam, possam, caso tenham carências financeiras, beneficiar de um subsídio".

"As condições de atribuição serão as mesmas que a lei já prevê para os inquilinos, ou seja, apenas se atribuirá o subsídio a senhorios cujo agregado familiar tenha rendimentos abaixo dos 37.100 euros anuais brutos (o equivalente a cinco retribuições mínimas nacionais garantidas) ", segundo Helena Roseta.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG