Proposta apresentada à CGTP só passa pelo PEC

Costa disse a Arménio Carlos que a proposta alternativa à redução da Taxa Social Única que mexe com o Pagamento Especial por Conta

"O senhor primeiro-ministro convocou-nos para uma reunião e transmitiu-nos que tem uma proposta para apresentar, que passa pelo Pagamento Especial por Conta. A medida não pretende substituir a redução da TSU nem compensar a subida do SMN, mas responder a um problema que tinha sido identificado pelas micro e pequenas e médias empresas", disse ao DN/Dinheiro Vivo o líder da CGTP.

"Não nos foram apresentados os contornos da medida, que será formalmente apresentada numa reunião a realizar em breve com os parceiros sociais", acrescentou o dirigente sindical.

Segundo Arménio Carlos, Costa transmitiu "que a mudança no PEC [um pagamento adiantado de IRC] não passa por um novo acordo de Concertação social".

Para já, a CGTP - que esteve de fora do acordo na concertação social que diminuiu a TSU, medida chumbada esta tarde no Parlamento - não diz o que decidirá. "Vamos aguardar pela proposta. A única proposta que o governo nos disse ter é o PEC. Se posteriormente, com o evoluir das conversações, apresentar outras, logo veremos."

Costa esteve desde as 18.30 reunido com as confederações patronais e com a UGT, numa reunião que terminou cerca das 21:25 sem declarações à imprensa. A CGTP foi recebida à parte.

Na Assembleia da República, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares tem conversados com os partidos à esquerda do PS para, desta vez, assegurar apoio maioritário (o que não aconteceu com a redução da TSU, chumbada por uma conjugação de votos do PSD+BE+PCP+PEV).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG