"Prognóstico reservado". Soares sob "intensa vigilância médica"

Porta-voz da Cruz Vermelha afirmou que "não houve alteração ou agravamento" do estado de saúde do antigo presidente

O porta-voz da cruz vermelha, José Barata, afirmou esta tarde que Mário Soares está inconsciente e que "não houve alteração ou agravamento" do seu estado de saúde, sendo que o antigo presidente deu entrada na unidade de cuidados intensivos do hospital em "situação crítica".

José Barata revelou que foram realizados vários exames e que Mário Soares está sob uma "intensa vigilância médica", ao lado da família, e com "prognóstico reservado". "O Dr. Mário Soares mantém o nível dos sinais vitais", continuou o porta-voz do hospital.

Mário Soares, que comemorou 92 anos no dia 7 deste mês, foi internado esta madrugada no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa.

Esta tarde, o sobrinho de Soares, Eduardo Barroso, tinha revelado aos jornalistas que o estado do antigo presidente da República era grave. Barroso disse que o tio estava "inconsciente e muito fragilizado" e Barroso que a saúde de Soares sofreu uma quebra muito grandes nos últimos tempos.

"São 92 anos de uma homem que já estava fragilizado, e que ficou muito mais fragilizado depois da encefalite e ainda mais depois de ter perdido a tia, a sua mulher e, portanto, qualquer soprozinho de uma complicação pode ser mais grave no seu caso", disse Eduardo Barroso, relembrando que Mário Soares esteve internado durante mais de uma semana no Hospital da Luz, em 2013, devido a uma encefalite.

Barroso relembrou ainda o dia em que Marcelo Rebelo de Sousa foi visitar Mário Soares, depois de ter sido eleito presidente, e como tio tem sofrido "alterações do estado de consciência".

"Eu fui preparar essa visita e a primeira reação foi "mas quem és tu?" Ele próprio para mim. E eu lá lhe expliquei. E depois quando eu saí para ir buscar o presidente cá em baixo ele terá dito a uma visita que lá estava 'É o meu sobrinho médico e vai buscar o presidente, que me quer dar um abraço'", relatou Barroso.

Marcelo Rebelo de Sousa visitou o antigo presidente da República esta manhã, minutos depois de ter aterrado em Lisboa, vindo de Nova Iorque, onde assistiu ao juramento de António Guterres como secretário-geral da ONU.

A última aparição pública de Mário Soares aconteceu a 28 de setembro, no Hospital da Cruz Vermelha, numa homenagem à mulher, Maria Barroso, que foi presidente daquela instituição e morreu a 7 de julho do ano passado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG