Portugal e Cabo Verde trabalham em acordo de livre circulação

À chegada à Cidade da Praia, Presidente da República admitiu uma solução bilateral para a isenção de vistos à margem da CPLP

O Presidente da República diz que Portugal e Cabo Verde continuam a trabalhar sobre a hipótese de um acordo de livre circulação entre os dois países, admitindo uma solução bilateral para a isenção de vistos à margem da CPLP. Marcelo Rebelo de Sousa chegou este sábado à noite à capital cabo-verdiana onde inicia domingo o primeiro de três dias da visita de Estado.

À chegada, juntamente com o Presidente de Cabo Verde, Marcelo Rebelo de Sousa não se comprometeu com uma decisão, mas diz que os dois países estão a trabalhar sobre o assunto e que tem sido tema de conversa entre os dois chefes de Estado. "Sabemos que é um tema para ser discutido com todos os membros, mas que demora tempo, porque é complexo, mas tem havido trabalho dos dois governos, dos dois países, para se poder avançar relativamente a eles. Há um documento de trabalho bastante pormenorizado envolvendo Cabo Verde e Portugal e nesse sentido tem razão: pode acontecer que se vá dando passos entre os dois países antes de se dar passos com outros países da CPLP", explicou-se Marcelo, com Jorge Carlos Fonseca ao seu lado.

Já na Cidade da Praia, a capital do país, o Presidente da República disse ainda esperar que a visita oficial de três dias, seja "muito calorosa, muito afetiva e muito intensa", repleta de afetos. "Basta terem presente o programa para perceberem como ele é variado", começou por dizer aos jornalistas. "Há a componente educação, económica, social e obviamente a política", sintetizou.

Na visita, o Chefe do Estado estará acompanhado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e por deputados representantes dos vários grupos parlamentares, com exceção do PAN. Este domingo Marcelo começa o dia numa padaria portuguesa e segue depois para a ilha do Fogo.

jornalista da TSF, enviado a Cabo Verde

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG