Porsche e Range Rover de jurista incendiados

Pedro Panzina é juiz do Tribunal Eclesiástico do Porto e estava a dormir quando os carros foram queimados. Polícia acredita que o incidente é "um aviso"

O antigo vereador da Câmara Municipal de Valongo, Pedro Panzina, e atual juiz do Tribunal Eclesiástico do Porto, viu as suas duas viaturas - um Porsche 911 e um Range Rover - ficarem praticamente destruídas, depois de terem sido incendiadas na madrugada de quarta-feira.

De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a história, a vítima rejeita qualquer ligação do caso à sua vida política. As autoridades consideram que o ato possa ser uma vingança relacionada com uma decisão tomada por Panzina no tribunal eclesiástico.

Em declarações ao jornal, o jurista acredita que foi "fogo posto", uma vez que entre os dois carros estavam mais algumas viaturas estacionadas e só as de Pedro Panzina foram incendiadas. O antigo vereador estaria a dormir quando os carros foram queimados.

O alerta chegou às autoridades pouco depois da uma da manhã e as chamas terão afetado de forma leve um dos carros que estava estacionado junto a uma das viaturas.

Devido aos indícios de crime, a PSP encaminhou o caso para a Polícia Judiciária.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG