Peixeira de Viseu força Marcelo a falar de lesados do BES

Outros candidatos bem tentaram colar Marcelo a Ricardo Salgado, mas foi lesada que obrigou ex-líder do PSD a dizer que vai "fazer-se justiça" com lesados do BES

Os outros candidatos bem tentaram (Marisa Matias logo no lançamento da candidatura) lembrar que Marcelo era amigo do banqueiro Ricardo Salgado, mas foi uma peixeira de Viseu que forçou o candidato presidencial a falar dos lesados do BES. "A justiça vai exercer-se, não tenho dúvidas", garantiu o candidato no Mercado Municipal de Viseu.

Tudo começou com os lamentos de Nazaré Santos, peixeira, que lamentava ter perdido "todas as poupanças no BES", explicando que foi "enganada" e perdeu 100 mil euros. Fazendo um pedido ao professor: "Se for para Presidente tem de resolver os problemas dos lesados do BES".

E, involuntariamente, obrigou a que a imagem de Marcelo - filmado pelas televisões - fosse associada à do banqueiro, Ricardo Salgado. "A culpa não é só do Ricardo Salgado. O Ricardo Salgado foi uma cobaia". Marcelo lá ia acalmando: "Aguente-se, aguente-se, que vai haver justiça". O candidato lembrou que, em comunicado, "o Banco de Portugal e o Novo Banco assumiram responsabilidades".

Marcelo lembrou ainda que já ontem, em Leiria, um outro lesado do BES lhe tinha pedido ajuda. Porém, esta campanha não está a ser, como aconteceu nas legislativas, marcada por manifestações dos lesados em ações de campanha

Mais à frente no mercado, numa queijaria, a funcionária dava um aviso a Marcelo: "Se for de esquerda já nem falo consigo". Marcelo sorriu enquanto disse: "Ao centro, ao centro, com juízo". Interpelado pelos jornalistas sobre se podia rebatizar-se o distrito de Viseu, conhecido como "Cavaquistão" em "Marcelistão", o professor disse preferir o "Portugalistão".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG