PCP reage à abstenção: "tudo fizemos para mobilizar"

O mandatário nacional da candidatura de Edgar Silva alertou que "no atual contexto político" é "tão necessário reafirmar os valores de Abril"

O mandatário nacional da candidatura de Edgar Silva reconhece que é "negativo" ter havido um valor tão elevado de abstenção, de acordo com as projeções conhecidas às 19 horas.

No entanto, José Ernesto Cartaxo frisou que "da parte do PCP há a sensação de dever cumprido no que diz respeito à mobilização para o voto, quer pelo candidato, quer em ações paralelas do partido em todo o país. Fizemos tudo o que tivemos ao nosso alcance para esclarecer os portugueses".

Em declarações no Centro Vitória, numa reação às projeções, José Ernesto Cartaxo lembrou todo "o trabalho da candidatura no sentido de chamar a atenção para a importância desta eleição, principalmente no atual contexto político, em que é tão necessário reafirmar os valores de Abril". Questionado sobre quem sairá beneficiado da abstenção, o mandatário respondeu que "só as projeções da votação, que vão ser conhecidas mais tarde, o poderão dizer".

O candidato comunista está na sede de campanha, o Centro Vitória, na avenida da Liberdade, desde as 18 horas, após ter votado na Madeira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG