País perdeu um "grande português"

O antigo líder centrista Basílio Horta lamentou hoje a morte de presidente honorário do PS Almeida Santos, afirmando que perdeu um amigo e que o país perdeu "um grande português".

"O país perde um grande português, um jurista emérito, um político que esteve na fundação do nosso regime democrático e um governante de exceção e eu perco um amigo", disse à agência Lusa Basílio Horta, presidente da Câmara Municipal de Sintra, eleito pelo PS.

Basílio Horta sublinhou que Almeida Santos "é e será uma referência, quer no mundo do direito, quer no mundo da política", lembrando-o como "um democrata".

"O Partido Socialista está de luto, o país está de luto e eu tenho hoje um grande desgosto", lamentou, à agência Lusa.

O ex-presidente da Assembleia da República e do PS morreu na segunda-feira em sua casa, em Oeiras, com 89 anos, pouco antes da meia-noite, depois de se ter sentido mal após o jantar, disse fonte da família à agência Lusa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG