"Os Verdes" veem afirmação da mudança, apesar das condicionantes externas

Para Heloísa Apolónia salientou que Os Verdes "estão a dar o seu contributo, no sentido de romper com as políticas que vieram do passado, designadamente aquelas promovidas pelo Governo PSD/CDS"

A líder parlamentar de "Os Verdes" viu no discurso de encerramento do 21.º Congresso do PS, em Lisboa, "um momento de afirmação da convicção da necessidade de mudança", mas alertou para várias "condicionantes" ao desenvolvimento de Portugal.

O Congresso socialista "constituiu mais um momento de afirmação da convicção da necessidade de mudança que é preciso empreender neste país e à qual 'Os Verdes' estão a dar o seu contributo, no sentido de romper com as políticas que vieram do passado, designadamente aquelas promovidas pelo Governo PSD/CDS", afirmou Heloísa Apolónia, após a intervenção final do líder socialista e primeiro-ministro, António Costa.

A deputada ecologista louvou ainda a "prioridade focada relativamente a matérias da educação, saúde, combate à precariedade e às desigualdades" e a intenção de "pôr os portugueses como agentes dinamizadores da sua economia, com resultados na procura interna".

"Há determinadas condicionantes contra as quais precisamos lutar para nos libertarmos delas. Refiro-me ao Tratado Orçamental, que nos cria amarras imensas, que nos esfolam a possibilidade de nos alargarmos para outras políticas necessárias, designadamente nas áreas ambientais, sociais e económicas", avisou, contudo.

Heloísa Apolónia fez ainda o reparo de que teria gostado de ouvir "uma palavra" ao chefe do Governo sobre os acordos que a União Europeia está a promover com o Canadá e os Estados Unidos, que "têm consequências brutais ao nível da segurança ambiental e ao nível social".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG