Orçamento representa uma mudança, assegura ministro da Ciência e Ensino Superior

Manuel Heitor diz que proposta "responde aos anseios da sociedade portuguesa que precisa e quer mais conhecimento".

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, afirmou esta terça-feira que o Orçamento do Estado para 2016 representa uma mudança e que aposta no conhecimento.

O ministro, que esteve presente numa conferência no Instituto Ibérico de Nanotecnologia em Braga, determinou três "linhas de força" que o documento obedece: em primeiro, o reforço da autonomia das instituições, depois o aumento "efetivo" no contributo para a investigação e por último a "corresponsabilização" com as instituições de Ensino Superior e de investigação.

Embora reconheça não ter o orçamento que desejaria, Manuel Heitor assegura que este é um orçamento "de mudança face ao que observámos durante os últimos quatro anos", afirmando, no entanto, que essa mudança tem de ser feita ao longo de uma legislatura.

"É um orçamento de mudança, não é o orçamento que desejaríamos, a aposta tem que ser ao longo de uma legislatura, mas é certamente um orçamento de mudança

Para o ministro que tutela a pasta da Ciência, este orçamento "responde aos anseios da sociedade portuguesa que precisa e quer mais conhecimento". Este será um ano de viragem no que toca à aposta na Ciência por parte do Governo, garantiu.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG