ONU. Partiu terceiro voo com material militar para Bangui

Força Nacional Destacada vai estar um ano ao serviço das Nações Unidas na República Centro Africana.

Um avião de carga Antonov partiu às 22:55 desta quarta-feira de Lisboa para a República Centro Africana (RCA), informou fonte oficial.

Este foi o terceiro dos 10 voos programados para colocar a Força Nacional Destacada (FND) de 160 militares portugueses e respetivo material naquele país africano.

Esta FND vai atuar como força de reação rápida do comandante da missão militar de estabilização da ONU na RCA (MINUSCA, sigla em inglês), tenente-general senegalês Balla Keita, ficando sedeada na capital, Bangui.

O grosso do contingente - formado por 90 militares dos Comandos, quatro da Força Aérea e 66 de outras especialidades do Exército - comandado pelo tenente-coronel Musa Paulino tem a partida prevista para o próximo dia 17.

O Antonov, com capacidade para transportar até 75 toneladas de carga através de rampas à frente e atrás (onde estão guindastes fixados ao teto), leva contentores, viaturas blindadas e não blindadas pintadas de branco e com a sigla UN.

Os militares portugueses estão equipados e armados para executar operações de combate, patrulhas de segurança, vigilância e reconhecimento, proteção de entidades ou forças, infraestruturas e áreas sensíveis, escoltas de colunas, operações de cerco e busca e, ainda, dirigir aeronaves em apoio aéreo e helicópteros de ataque.

Na RCA está outro grupo de militares portugueses ao serviço da União Europeia e em missão de treino e formação.

Notícia corrigida às 13:50 quanto ao número de voos realizados: três e não quatro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG