ONU: Guterres ganha terceira votação informal

António Guterres é um dos cinco homens e cinco mulheres ainda na corrida para secretário-geral das Nações Unidas.

O ex-primeiro-ministro português venceu a terceira votação informal que decorreu esta segunda-feira em Nova Iorque, segundo informações oriundas da sede da ONU e divulgadas pelo Twitter.

Guterres terá recebido 11 votos a favor, três contra e um neutro, o que representa mais um negativo face à votação anterior e três em relação à primeira.

A votação secreta iniciou-se às 15.00 em Nova Iorque (20:00 em Lisboa) e terminou cerca de uma hora e 15 minutos depois, segundo jornalistas presentes no local.

Em segundo lugar ficou o eslovaco Miroslav Lajcak, com nove votos a favor, cinco contra e um neutro.

Estes resultados indicam que pela terceira vez que ainda não será desta vez que uma mulher chegará ao topo da ONU, apesar de essa ser uma das condições - a outra é ser da Europa de Leste - apontadas inicialmente como decisivas na escolha do sucessor de Ban Ki-monn.

A búlgara Irina Bokova, que satisfaz aqueles dois critérios, manteve o terceiro lugar da segunda votação, embora empatada com o sérvio Vuk Jeremic (que ficara em segundo). Ambos receberam sete votos de "encorajamento", cinco de "desencorajamento" e três de "não opinião".

Natalia Gherman (Moldávia) e Christiana Figueres (Costa Rica) obtiveram 12 votos negativos, dois favoráveis e um neutro, pelo que nesta fase já não terão condições para se manter na corrida.

A argentina Susana Malcorra e a neo-zelandesa Helen Clark ficaram em quinto e sétimo lugares: a primeira com sete votos a favor e sete contra, a segunda com seis positivos e oito negativos (ambas com um neutro).

Em sexto lugar ficou o macedónio Srgjan Kerim (com seis "sim", sete "não" e dois neutros) e, em oitavo, o esloveno Danilo Turk (cinco a favor, seis contra e quatro "sem opinião").

As duas primeiras votações informais do Conselho de Segurança realizaram-se a 21 de julho e 5 de agosto, tendo levado ao afastamento dos candidatos Vesna Pusic (Croácia) e Igor Luksic (Montenegro).

Guterres venceu a primeira votação com 12 votos de encorajamento e nenhum de desencorajamento.

Na segunda votação ganhou com 11 votos a favor e dois contra, tendo as posições neutras passado de três para duas.

Segundo observadores da organização, o vencedor da eleição para secretário-geral da ONU necessita de pelo menos nove votos a favor e nenhum veto entre os atuais 15 membros do Conselho de Segurança: EUA, Rússia, China, Reino Unido, França, Angola, Egito, Espanha, Japão, Malásia, Nova Zelândia, Senegal, Ucrânia, Uruguai e Venezuela.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG