O republicano Sampaio da Nóvoa com bicadas a Marcelo

Candidato defende que, "na República, qualquer soldado raso pode chegar a general". Um reparo ao presidente da monárquica Fundação da Casa de Bragança

Sampaio da Nóvoa atirou esta segunda-feira à noite bicadas ao presidente da monárquica Fundação da Casa de Bragança, que é também o seu adversário nas eleições para a Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O antigo presidente do PSD atirou a Nóvoa, no debate entre os dois, afirmou que este atrevia-se a ir "de soldado raso a general". Sampaio da Nóvoa criticou, em Coimbra, onde reuniu 500 pessoas ao jantar, que "a política não pode funcionar como um clube privado, que reage agressivamente quando aparece alguém vindo de fora do circuito fechado de sempre".

Depois explicou-se, com uma bicada ao presidente da fundação criada pelo último rei português, deposto com a implantação da República, D. Manuel II. "A democracia que fomos construindo, e a Constituição que daqui a pouco celebrará 40 anos, foi construída em nome da igualdade de oportunidades. Da certeza que somos todos iguais perante a lei. Da certeza que, na nossa República, qualquer soldado raso pode chegar a general. É isso, de resto, que separa uma República de uma monarquia. E eu sou republicano, não sou monárquico."

Já António Arnaut, mandatário para a causa dos serviços públicos, um dos intervenientes na noite, defendeu que é Sampaio da Nóvoa que está "em melhores condições de derrotar o candidato da direita". E terminou com um sonoro "viva a República".

Outro grito que se ouviu foi o académico "é-f-r-a" coimbrão, por entre uma banda sonora que esta noite foi quase exclusivamente dedicada a David Bowie, que morreu no domingo aos 69 anos. À entrada do candidato, ecoariam os acordes da canção Changes, de David Bowie.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG