"O povo reconhece-me como um dos dele"

O candidato à presidência da República, Vitorino Silva, conhecido como Tino de Rans, disse, em Amarante, estar a ser recebido, nesta campanha, com "muita dignidade e nobreza pelo povo".

O candidato visitou hoje de manhã o centro histórico de Amarante, distribuiu cumprimentos pela população e tomou o pequeno-almoço num dos cafés mais antigos da cidade, junto ao Mosteiro de S. Gonçalo.

Acompanhado de alguns apoiantes, Vitorino Silva fez questão de se sentar ao lado da estátua do poeta de Amarante Teixeira de Pascoaes, localizada no interior do café.

O candidato, natural do concelho vizinho de Penafiel, disse ter-se sentido "em casa", face às palavras de estímulo que foi recebendo em Amarante.

"O povo reconhece-me como um dos dele e admira a coragem de um homem simples conseguir estar a lutar contra os tubarões", revelou o candidato.

Entre pedidos de beijos e abraços e votos de felicidades, Tino de Rans foi surpreendido por um grupo de estudantes que corria nas ruas históricas de Amarante e que não deixou passar em branco o inesperado encontro, eternizado com uma "selfie" com o candidato.

"Sou um candidato que conto", vincou Vitorino Silva, acreditando que o contacto com os jovens irá ajudar a "conquistar os pais".

Aos populares, o candidato lembrava as suas origens humildes e enaltecia a amizade por Amarante.

"Somos vizinhos e amigos. Lembrem-se do Tino de Rans na hora de votar", não se cansava de dizer nos contactos de rua.

Em declarações à Lusa, disse estar "muito atento e o povo também está muito atento e informado", prevendo, por isso, uma "abstenção mínima" no dia das eleições.