Governo quer a licença do pai estendida para 20 dias

A nova medida foi discutida na concertação social

O Governo quer alargar de 15 para 20, o número de dias úteis obrigatório de licença de parentalidade a gozar pelo pai. A medida terá sido discutida em sede de concertação social, com os parceiros sociais.

A licença era, em 2015, de dez dias úteis, com o então Governo, liderado por Passos Coelho a incluir, num conjunto de medidas que se destinava a incentivar a natalidade, o aumento para 15 dias úteis.

O ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, afirmou hoje aos jornalistas, após a reunião com os parceiros sociais em sede de Concertação Social, que propôs "o alargamento dos direitos de parentalidade, de 15 para 20 dias úteis, a gozar obrigatoriamente pelo pai".

Além disso, segundo a Lusa, foi ainda proposto o alargamento da licença parental por internamento hospitalar da criança após o nascimento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG