Costa insiste: défice "ficará claramente abaixo dos 3% do PIB

Primeiro-ministro sublinhou que "todas as previsões" apontam para a redução do défice e que este "ficará claramente abaixo dos 3% do PIB"

Com a discussão do Orçamento já a marcar a atualidade política, esta quinta-feira regressaram ao Parlamento os debates quinzenais com o primeiro-ministro. Não tinham passado 15 minutos de debate quinzenal, estava o primeiro-ministro a sublinhar que "todas as previsões" apontavam para a redução do défice (e que este "ficará claramente abaixo dos 3% do PIB", "confiantes [que] será inferior a 2,5"), quando nos rodapés das televisões o FMI avisa que a meta do défice não será cumprida.

Ninguém trouxe a debate o relatório em que se pede um corte de 900 milhões de euros em salários e pensões. Pelo contrário: António Costa, BE, PCP e PEV sublinharam a necessidade de continuar a repor rendimentos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG