"Mudou Lisboa e Portugal e contribuiu para o colocar 'na moda'"

Inês Lopes, 32 anos, terapeuta da fala, Leiria

13 anos... a idade suficiente para compreender que naquele ano de 1998 o evento que decorria em Lisboa trazia a todos os portugueses a oportunidade de conhecer culturas de todo o mundo num espaço que até então albergava apenas uma lixeira... De carro ou de comboio tive a oportunidade de visitar aquela exposição mundial várias vezes. O meu passaporte continua a guardar os carimbos de todos os países cujos pavilhões visitei. Continuo a guardar as imensas fotografias tal como um dossier repleto de recordações (bilhetes, mapas, os jornais e o cartão do Clube do Gil) que mostrarei às gerações que virão e a quem contarei todas as vivências em torno de um evento que não mudou apenas a atual zona do Parque das Nações, mas mudou Lisboa e Portugal contribuindo para o colocar "na moda"... O "pequeno" grande país dos descobrimentos tinha abraçado um enorme projeto que o colocou no centro das notícias mundiais, por ótimas razões, claro... toda a gente falava da Expo 98!

A 22 de maio de 1998 abriu portas em Lisboa a Expo'98, com o tema "Os oceanos: um património para o futuro". Até ao dia 30 de setembro, Portugal mostrou ao mundo o resultado da requalificação de uma zona da capital que estava degradada: foi ali, onde hoje é o Parque das Nações, que nasceu uma das melhores exposições mundiais realizadas até à altura. O recinto recebeu mais de dez milhões de visitas e diariamente havia uma novidade para descobrir, fosse nos pavilhões dos países representados, fosse nos locais onde decorriam espetáculos, concertos ou desfiles. Além dos pavilhões temáticos, alguns com filas onde as pessoas esperavam longos minutos para entrar.

São essas experiências que o DN vai recordar diariamente, com testemunhos de quem ali esteve de visita ou fazendo parte dos espetáculos.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.