MNE lamenta morte de José Lello e elogia "serviços" às comunidades

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, sublinhou atenção que o antigo deputado e ministro sempre deu às questões internacionais

O Ministério dos Negócios Estrangeiros lamentou hoje profundamente a morte do ex-deputado socialista José Lello, elogiando os "grandes serviços" que o antigo secretário de Estado prestou às comunidades portuguesas no estrangeiro ao longo da sua carreira.

"O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) lamenta profundamente a morte de José Lello. Primeiro porque ele foi um deputado que sempre se distinguiu pela atenção que deu às questões internacionais, seja como deputado da Comissão de Defesa Nacional seja na Comissão de Negócios Estrangeiros. Foi, aliás, o presidente da Assembleia Parlamentar da NATO", realçou à Lusa o ministro Augusto Santos Silva.

O chefe da diplomacia portuguesa acrescentou que, enquanto "dirigente político", José Lello "prestou grandes serviços às comunidades portuguesas, caracterizando-se pelo carinho que dedicava às comunidades e pela intensidade pessoal e emotiva da sua relação com os nossos compatriotas que vivem no estrangeiro".

Santos Silva - que transmitiu, em nome do ministério que dirige, as condolências à família de José Lello, recordou que o ex-deputado do PS "foi secretário de Estado das Comunidades no primeiro governo de António Guterres", função na qual "prestou um grande serviço à ligação entre Portugal e as suas comunidades que vivem no estrangeiro".

Por outro lado, "enquanto dirigente partidário, José Lello foi responsável durante vários anos pelas relações internacionais do seu partido, o PS e também aí teve um papel muito importante na aproximação de Portugal e países como a China, Angola e a Índia", disse o ministro.

"Portanto é uma pena que nos tenha abandonado tão novo e ainda no pleno vigor da sua atividade política", lamentou Augusto Santos Silva.

José Lello, natural do Porto, morreu hoje aos 72 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG